performance Epifanicas
performance Epifãnicas
performance Epifânicas
performance Epifânicas
performance Epifânicas
performance Epifânicas
performance Epifânicas
performance Epifãnicas
performance Epifanicas
performance Epifânicas
performance Epifanicas
performance Epifânicas
performance Epifânicas
Performance Epifânicas
performance Epifânicas
performance Epifânicas
performance Epifânicas
performance Epifânicas
performance Epifanicas
Manto (detalhe)
Sala do Anjo- Livro
Vestal (detalhe)
LIVRO
Chalavar (detalhe)
Sala do Anjo (detalhe)
Texto e Manto
Sala do Anjo
Sala do Anjo
Sala do Anjo
Sala do Anjo
Morphose, Madona, Derramados no MAB
Morphose, Madona (detalhe)
Morphose, Derramados,Chalavar, Plano
Morphose
Epifânicas em Criciúma
visão geral da mostra
Chalavar
Chalavar (detalhe).
Chalavar (detalhe), Madona(fundo).
Vestal (detalhe), 2013
Sala do anjo, 2015
Visão geral da exposição
Visão geral da exposição
Derramados, 2015
Livro, 2015
Livro (detalhe), 2015
Madona, 2015
Plano (detalhe), 2015

EPIFÂNICAS

 

EPIFÂNICAS surge a partir de uma proposição performática criada em março de 2013 na Praça da Sé em São Paulo. Confronta os elementos simbólicos e reais presentes naquele espaço, pressupondo uma interatividade entre eles. Com curadoria de Rosângela Cherem e produção de Fernanda do Canto, o projeto tornou-se mostra, onde reúne 9 instalações. Em 2014 foi contemplada pelo prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura. Foi apresentada pela primeira vez ao público em 2015 na Fundação Cultural BADESC, em Florianópolis e inicia uma circulação pelo estado de Santa Catarina em 2016.